Escalonador de Processos e a biblioteca Qt

Com prazo de 1 mês para a entrega de um projeto integrador das disciplinas: Estrutura de Dados e Arquitetura de Sistemas Operacionais, fiquei empolgado e ao mesmo tempo preocupado para desenvolver de forma rápida um Escalonador de Processos, que eu só sabia como funcionava na teoria (que é simples, ao contrário da prática como sempre). A primeira etapa foi decidir a tecnologia a ser utilizada, e sem dúvidas eu queria algo mais "janela e botões", e também conhecer alguma biblioteca nova, já que até então eu só tinha trabalhado com a SDL, e que eu pudesse utilizá-la no futuro de maneira mais profissional.



Bom, melhor do que eu falando aqui sobre a Qt é vocês visitarem o site oficial. Ah, uma boa sacada é visualizar os 'Customers' no rodapé do site.

Em breve disponibilizarei para download do código fonte e o executável do projeto.

O primeiro problema encontrado foi achar uma solução para que nossas animações e o escalonamento em si (feito com o uso de filas de prioridade e etc.) estivessem sincronizados, neste ponto que encontramos idéias como o uso de threads ou timers.

Para quem se interressar eu recomendo dar uma olhada nas facilidades que a Qt nos oferece ao utilizarmos threads ou timers, vai soar de uma maneira homossexual, mas é apaixonante programar com a dita cuja.

O segundo problema, e talvez o mais grave, é que ela é toda escrita com orientação à objetos, isso é ótimos para alguns, mas não para mim que ainda não aprendi muita coisa de POO, portanto o código saiu um verdadeiro POG, mas tá 'funcionando'.
No geral valeu muito a pena a experiência de pensar que não ia dar tempo de aprender a utilizar a biblioteca e escrever o algoritmo do programa em si, mas para primeira vez (novamente) a pressão e a impressão foram boas. Recomendo.

Felipe A. Lopes

Felipe Alencar é doutorando em Ciência da Computação na UFPE, professor, desenvolvedor e acredita que só não virou jogador de futebol, surfista ou músico profissional por falta de tempo e talento.

Nenhum comentário:

Postar um comentário